UOL Blog - Comentários

Você já tem o seu blog? Não?
Então crie o seu. É de graça.


[Rodrigo]
Em suma, torço fervorosamente para que o Brasil não ganhe a copa de 2014. Sou contra copa e olimpiadas aqui. Toda vez alguém vem com esse papo de que surgirão empregos e o bolo será dividido. Isso me lembra um certo Delfin Neto. Tem muita coisa mais importante pra se fazer do que promover um evento em que o ingresso mais barato passar de 100 reais.

20/12/2011 08:12

[Clovis Malaman]
Creio que existe um grave equivoco em seu comentário assim como nos comentários de quase toda a cronica esportiva brasileira com relação ao nível atual do futebol brasileiro. Veja bem: O Barcelona "apropelou" o Santos, sem dúvida, porém ele assim o fez também com a maioria dos grandes clubes Europeus que enfrentou, inclusive com o Real Madri. Então, seguindo seu raciocínio, existe uma regresão no nível do futebol de todos os países europeus, inclusive na Espanha, do Real Madri, mas também do Barcelona. Abraços

19/12/2011 18:50

RESPOSTA:
Olá, Clóvis. Grato pelo comentário. Faz sentido sua observação, mas o que quis colocar é que o Brasil foi exatamente isso em tempos passados. Numa época em que não tínhamos internet, era papel carbono. Numa época em que o psicólogo da Seleção Brasileira quis barrar Garrincha, que só jogou porque Nilton Santo, Belini e Didi foram falar com Feola e impuseram o Mané. Pela simplicidade e explorando a categoria de nossos craques, um atributo íntimo, próprio do brasileiro, fomos tricampeões. Jogando bonito, e fazendo, há 30, 40 anos, justamente o que o Barça faz hoje: posse de bola, deslocamentos rápidos e finalizações. Era a nossa escola, agora exportada de forma eficiente. Nós, ao contrário, ficamos desenhando na prancheta. Segue o debate. Abç, volte sempre. José Cruz

[Fernando Franco Ferreira]
Cruz, voçe cita a lei de incentivo ao esporte. Lei de incentivo que não INCENTIVA NADA, deveria ser retirada da lei o item PARTICIPAÇÃO, deveria ser somente para o esporte de rendimento, pois o proprio nome já diz o seu pricipal objetivo INCENTIVO AO ESPORTE. Gostaria que alguem me citasse qual o atleta e o esporte que se beneficiou desta lei? estamos a pouco mais de 200 dias de londres 2012. O Brasil acabou de participar com muito orgulho do MUNDIAL DE HANDEBOL, e não consegui assisti um jogo se quer, e muito menos noticia deste evento nos meios de comunicação, SÓ SE FALA NESTE PAIS DE FUTEBOL, e depois dizem que a Jamaica, Quenia, Etiopia são monoculturas esportivas, e nos o que solmos?????

19/12/2011 16:42

RESPOSTA:
Olá, Professor Fernando, um dos tantos batalhadores pela boa causa do esporte. O Senhor sabe bem o que é essa lei, a forma como os projetos são aprovados e, principalmente, a falta de fiscalização. Se formos a campo comprovaremos, com certeza, que boa parte do dinheiro captado não vai para o projeto aprovado. Pq não há fiscalização alguma. Abç, cruz

[Ron Silva]
Cruz, p/ mim a raiz do problema é profunda e não está em táticas ou similares. O problema é de filosofia, não só de jogo, mas de vida. Há muito, a visão esportiva deu lugar à visão comercial do esporte. O futebol (sobretudo o brasileiro) hoje, em todos os seus setores, é ocupado por pessoas (com algumas exceções) cujo objetivo é a maximização de lucros. Deixamos de ter atletas e clubes p/ ter celebridades e empresas. Por isso, dirigentes se preocupam apenas em como seus grupos podem se perpetuar no poder e aumentar ganhos. Atletas cada vez mais jovens e sem base psicológica, que se preocupam mais com salários, mídia e badalações. E a mídia, que fabrica mitos para também lucrar em cima. O Barcelona é exceção mesmo na Europa. Poderia ganhar horrores com publicidade em sua camisa ou formar times visando valorizar jogadores e lucrar em transações, mas não o faz. Escolheu um dia a filosofia de buscar a melhor performance esportiva e há um bom tempo vem colhendo os frutos dessa decisão. Abç

19/12/2011 13:14

RESPOSTA:
Obrigado por mais esta valiosa contribuição ao debate. É exatamente isso, a mudança de filosofia. Vivemos a era comercial. E como o apoio da midia. Abç, cruz

[Luis Oliveira]
Dois sofismas: a) nao teve custo na compra do atleta, mas teve alto custo para formar e mantê-los. A escolinha do Barcelona possui uma enorme estrutura, sem igual no Brasil. E quando um jogador se destaca, ele fica no clube muitos anos e nao se fala em vende-lo na proxima janela. b) quantos campos de pelada existem na Espanha? O pais se urbanizou e temos de conviver com isso. Crianca tem de treinar em bons campos, na escola (alias, esse diferencial de nivel mostra a disciplina do Barça). E ainda acrescento outro fato - na Espanha, so o Barça joga assim. O resto sao pangarés, inclusive o Real Madrid.

19/12/2011 10:45

RESPOSTA:
Luis, são origentes, estruturas e culturas diferentes. o Brasil se tornou tricampeão com craques que saiam dos campos de peladas. Quantos jogavam na Europa em 1958, 62? As peladas são a alma do nosso futebol, é uma coisa muito nossa e ali surgem craques, isso é inegável. E0brigado por sua contribuição ao debate. Abç, cruz

[Luiz Ribeiro]
O Muricy tirou nota zero no dever de casa. Passou meses poupando o time e estudando o adversário. A hora chegou, não conseguiu definir uma forma ao menos decente para o time jogar, apavorou-se, repentinamente mudou tudo o que vinha traçando, e deu nessa derrota constrangedora. Vencer o Barcelona não havia como (O Real Madrid, o Milan, o Manchester United vêm tentando a tempos e não conseguem), mas perder mostrando um pouco de inteligência seria diferente.

19/12/2011 09:51

[Paulo]
Quando foi que o Santos jogou uma boa partida de futebol pela ultima vêz (contra o flamengo? perdeu para um médio em casa) O jogo contra o Barcelona, parecia uma disputal de um time infantil (santos) contra profissionais (Barça) Foi um banho em todos os sentidos. Guardiola ganhou não só porque tem um ótimo time, mas por ser competente, deu um nó tático no Muricy. A bola não chegou ao Neymar.

19/12/2011 09:36

[Walter]
Cruz me perdoe por ser repetitivo. Quando do escândalo de dinheiro público em estádios de futebol, eu disse que o valor que estava sendo utilizado, era insignificante em relação ao que já se vinha usando indevidamente, sem que ninguém comentasse. Agora você falou que só o CT do São Paulo abocanhou R$ 25 milhões de dinheiro público. Quanto foi para os demais? Quantos estádios de futebol, o dinheiro público constroe por ano (ou joga no lixo, porque quem o CT do São Paulo revelou?)? E ninguém fala nada. Se formos contar com dinhieiro público em sindicatos e partidos políticos, ficaremos todos revoltados (é dinheiro público jogado no lixo).

19/12/2011 09:35

RESPOSTA:
Olá, Walter, sem problema, repita quantas vezes desejar. O espaço é para isso: debate. Eu citei o SPaulo FC pq é o que mais recebeu dos clubes de futebol. Vou escrever sobre isso novamente, o dinheiro da Lei de Incentivo financiando a atividade particular, quando o objetivo da lei era incentivar a base, a iniciação. Mas, de fato, há muita grana indo para o lixo. Os sindicatos, mesmo, hoje são instituições sustentadas pelo poder público. Veja desta semana, se não me engano, tem uma reportagem sobre este assunto. quants ONGs de mentira foram criadas para ficar com a grana de projetos sociais? e por aí vai.E falta controle do órgão doador, pois quando os de fiscalização entram em campo, TCU e CGU, já é tarde, a grana já foi... Abç, cruz

[joao]
só tem duas diferenças claras entre o time de 70 e do barcelona , eles tocam mais a bola e os volantes mesmo sabendo jogar marcam mais tbm...querendo ou não é maior time da historia, é diferente de ter os maiores jogadores.

19/12/2011 08:27

[Bruno Gonçalves]
Messi é infinitamente melhor que Neymar SIM! Temos que parar de achar que tudo que é do Brasil é melhor, pararmos com essa arrogância, admitir que HOJE o futebol espanhol está um abismo a frente do nosso futebol!

19/12/2011 01:57

[Robson]
A questão econômica pesa sim. Um time brasileiro pode revelar diversos jogadores "a custo zero", mas não consegue mantê-los, pois assim que provam seu valor no campo vem um clube rico do exterior oferecendo um salário astronômico e não dá para segurar. Só com a melhora geral da economia nacional esta situação poderá mudar.

18/12/2011 22:55

[Walter]
José Cruz você e modesto, duvido que não entenda de futebol, mas vamos lá, hoje no 1º tempo opinei no blog do Quesada de que o brasil tentou aprender a maneira como jogava o europeu, não consegui mas em contrapartida eles aprenderam como jogávamos, e aprenderam muito bem, veja você o nível do campeonato brasileiro, cada vez pior, o corinthians com um timeco muito ruim conseguiu ser campeão, na base do futebol bumba meu boi, jogador com quase 150 kilos conseguiu se igualar com jovens, enquanto nossos expert em esporte bajulava jogadores que são mais malabaristas e dançarinos que outra coisa, deverial mais estar se exibindo nas ribaltas que em campos de futebol, espere e voce verá o maior vexame da história do futebol brasileiro, o maracaã deverá se tornar novamente a tumba do nósso futebol como em 1950 isso se chegar lá.

18/12/2011 21:32

[antonio neto]
Guardiola foi muito elegante, nas duas respostas que você citou.

18/12/2011 21:25

[Carlos Ozeki]
A supervalorização do futebol no Brasil levando jogadores medianos a portar-se como astros;arrogantes e ao mesmo tempo tão ignorantes. A nossa cultura de pensar que tudo se resolve no improviso e talento natural; o excesso de firulas e encenações para cavar faltas e penalts. Levantar o braço só para forçar o juiz a marcar falta ou impedimento. Treinar só o mínimo e "doido" pra cair na noite espelhando-se em craques como Adriano,Romário e R Gaúcho. Viver do passado ou cair na "real" e com humildade pra começar do ZERO;estudar mais e treinar muito mais. O caminho é longo para recuperar o atraso... Até parece o retrato do nosso país.

18/12/2011 21:13

[Márcio]
Acho que virei habituê do blog. rs. Tenho uma visão um pouco diferente acerca desse assunto. Quanto ao jogo, o Barcelona foi perfeito, brincou de "bobinho" com o Santos. No tocante aos campos de pelada, as crianças, incluindo as da periferia, preferem videogame ã prática de atividade física. O problema é deste governo? De outros? Não sei, mas os problemas com segurança e o amplo acesso à tecnologia estão afastando as crianças das ruas (daquele golzinho com "traves" de chinelo, paralisado quando algum carro passava). Eu sou um exemplo, brinquei muito e joguei muita pelada na rua, qualquer pedaço de grama era um tapete pra rolar a pelota, mas não deixo meus filhos jogarem na rua, apenas em quadras em condomínios ou clubes. O meu medo está acima da minha ideologia.

18/12/2011 20:43

[Marcos]
O professor Alcides Scaglia vem dizendo isso há anos.

18/12/2011 20:36

[Rodrigo]
Sabe quando vc sente que não tá bem, aí resolve ir no médico e ele diz que vc tem trocentas doenças, que tá correndo risco de vida e já fica internado? Hoje foi uma dessas consultas, o futebol brasileiro está na UTI. Mas, infelizmente, não vai servir pra nada esse resultado, acho que só quando formos eliminados na primeira fase na Copa é que vamos nos tocar.

18/12/2011 20:29

[VANILTON SENATORE]
Prezado CRUZ, Apenas algumas observações: 1 -Com mais de 70% de posse de bola quantos passes errados deu o Barcelona? 2 - Quantos jogadores estavam de brinco ou cabelo diferente ? 3 - Quantos ficaram olhando o adversário com a bola sem tentar tomá-la? e finalmente: Quanto cada um vai ganhar de prêmio pela conquista? Pelas informações o BARCELONA não paga prêmios pela conquista aos jogadores e nem ao técnico. Eles já recebem um bom salário para cumprirem suas obrigações de jogar futebol de qualidade. Isso mais a disciplina tática e a aplicação nos fundamentos fazem a diferença. O Brasil já foi assim. É só assistir aos jogos da Copa de 70 por exemplo e os jovens de hoje verão que o Barcelona "não está inventando a roda". Apenas fazendo o lógico em um tipo de esporte onde, até pelas dimensões do campo, a ação coletiva é fundamental. Um abraço, VANILTON

18/12/2011 20:08

[Mauro Ribeiro]
Não acredito que tudo está perdido. A diferença é gritante contra qualquer time do mundo hoje em dia contra o excepcional time do Barcelona. Meu Santos fez o que estava ao seu alcance, pena que fugiu de suas características que eram a de agredir o seu adversário partindo para cima (a mais isso acontece desde a chegada do Muricy). Tomamos um Vareio de Bola, uma Aula de Futebol Moderno, mas nada que esteja a anos luz de distância. Temos futebol para isso. Nos falta consciência e solidariedade tática. Apenas isso. O Santos é o único time hoje em dia capaz de alcançar rapidamente essa excelencia se mudar algumas poucas peças e arrumar um pouco sua forma de jogar. Agora é fácil falar, mas jogar com a escalação que o Muricy colocou hoje foi pedir para perder, deixando jogadores de excelente toque de bola apenas vendo o jogo. Que o diga Felipe Anderson e Elano. Que saudades do Dorival Junior...

18/12/2011 19:35

[Mateus Daitx]
Cruz, você matou a charada. O jogo de hoje é a resposta daqueles que vivem menosprezando grandes times do passado, dizendo que eles "só" tinham técnica e que não suportariam lutar contra os táticos e físicos de hoje em dia. O Barcelona, além de vários craques (coisa que o Santos também apresenta na figura de Ganso e Neymar), conta com jogadores que são um primor naquilo que é básico no futebol: todos eles sabem passar, conduzir bola e chutar. E como bem ressaltado pelo Guardiola, os jogadores são formados em casa, por isso são tão diferentes do restante no mercado. Aqui no Brasil, estamos fadados a continuar na mão de empresários e de "craques" que não sabem jogar em cima dos fundamentos do futebol. São como o Marlos, do São Paulo: driblam todo mundo, mas na hora de cruzar ou chutar, lhes faltam os fundamentos mais básicos do futebol. Nosso problema começa na base (que faz mal o seu trabalho)e termina no profissional,com jogadores que acham que não tem nada a aprimorar nos fundamentos.

18/12/2011 19:16

[Caveira]
José da Cruz, acho que o Barcelona é que "voltou no tempo" foi buscar inspiração nos antigos sábios do futebol que diziam: A bola é que tem que correr. Futebol é um jogo coletivo. Entre outras "pérolas". Até o nosso Parreira, tão criticado por parte da imprensa, foi inspirador quando disse: O mais importante é a posse de bola. E então? o que dizer para os nossos milionários técnicos como o Felipão, Tite, Abelão, Murici, que jogou com 3 zagueiros contra um time sem atacantes de ofício. Podemos dizer a eles para voltarem no tempo a reaprenderem a essência do futebol e não terem como tática a guerra de nervos antes das partidas os "será que não tem ninguém para dar um pontapé naquele cafajeste ( Felipão ensinando seus jogadores contra o Edilson capetinha). Tite colocando zagueiro no meio campo para garantir o resultado na final. Precisamos de novas antigas idéias do futebol e só assim teremos mais Barcelonas espalhados pelo nosso Brasil.

18/12/2011 17:19

[Henrique Farinha] [www.editoraevora.com.br]
Eu acho que Neymar teve inteira razão. O Santos tomou uma aula. Mas, mais do que o Santos, Muricy e o futebol brasileiro tomaram uma aula que, espero, sirva para a próxima Copa do Mundo. O que o Barcelona faz é o que grandes times do passado sempre fizeram. Mto tempo juntos, manutenção da posse de bola e aplicação tática, seja no ataque, com deslocamentos constantes, ou na defesa, em que mesmo quem não é de marcação por ofício faz, no mínimo, sombra. Muricy, Felipão e outros pregam um futebol à inglesa, com jogadores fortes, marcação bem atrás, bolas alçadas e jogadas ensaiadas. O Barça mostrou foi que o velho conceito de que quem tem a bola manda, quem pede , recebe, quem se desloca tem a preferência continua valendo. Se o nosso melhor time, o campeão das Américas, tomou um baile, imaginem os outros. Precisamos mudar nossa filosofia em todos os níveis, senão jamais retomaremos a liderança mundial. Na Copa, tem td para ser outro baile. Na Sul-Americana, tomamos vareio de La U! Abs!

18/12/2011 16:57


Deixe seu comentário
 
Nome *
E-mail *
Site/Blog 
Comentário:

 Caracteres restantes : 1000

Atenção: Conheça as regras de uso do blog.



[fechar a janela]